quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Cacheando o cabelo

Meu primeiro post útil aqui, né? Pois é...
Existem várias técnicas diferentes (assim como é pra alisar) e eu já testei quase todas que podia testar e vou contar a minha experiência ilustrada.
Existe 7 maneiras (pois é tudo isso que eu conheço, sou maníaca mesmo) de cachear seu cabelo e tudo isso depende muito da estrutura natural do seu cabelo e o tipo de cachos que você quer ficar.

1- Passando um finalizador pra cabelos cacheados, amassando e deixando secar

Invejo você eternamente, amiga, se seu cabelo se cacheia com tanta facilidade. Se eu fizer isso com o meu o que acontece, no máximo, é que parece que eu lavei com antirresíduo, não passei condicionador e dormi com o cabelo molhado. Fica uma onda aqui outra ali e no geral apenas despenteado.
Prós: Se isso dá certo pra você, invista nessa técnica, é a mais simples e a que menos prejudica o cabelo – pelo contrário, faz bem, afinal vai secar naturalmente, sem fonte de calor pra esturricar seu cabelo. Caso faça com secador, continua sendo fácil, pelo menos.
Contras: o cabelo precisa ser ondulado e levemente cacheado pra dar certo. Não faça isso se seu cabelo for levemente ondulado, fica uma bosta a não ser que você queira um visual meio grunge.

2- Permanente

Eu já pensei seriamente em fazer um porque eu não gosto, decididamente, do meu cabelo liso. Porém permanente é química, e química forte que deixa seu cabelo incompatível com qualquer outra química. Se quer ter cabelo cacheado com permanente e colorido, só com água de 20 volumes e descolorante sem amônia, além de usar uma tinta vegetal, é claro. Acontece que os cuidados terão que ser redobrados e mesmo assim ainda há chances de dar merda.
Prós: Fica cacheado sempre e a mão-de-obra pra cachear seus cabelos se reduz draticamente.
Contras: É uma química forte e incompatível com outras químicas para o cabelo. Ah, também tenha cuidado com o tamanho dos bigudinhos se seu interesse não é ficar parecendo um poodle. E se der errado, bom, aí não é tão legal ficar cacheada de um jeito que não quer permanentemente... Ou seja: como toda química, pense muito antes de fazer, teste, analise.

3-Babyliss


É o instrumento feito pra fazer cachos, né? Era pra ser o mais adequado, né? É, mas na minha opinião, o efeito passa longe de ficar legal. O resultado é infinitamente brega, os cachos ficam em formato de rolinhos, tipo o cabelo da Maísa. Acho feio, particularmente, embora fique até bem em penteados com o cabelo preso, bem formal. Não fica legal pra ir pra praia, sabe? Fica bom até se você tiver um vestido vitoriano e uma sombrinha de pano.
Se for comprar, então, eu indico um babyliss mais grosso – ui! –, cachos finos de jeito nenhum ficam legais – na minha opinião. Ah, pra ficar mais grosso separe mechas mais grossas, acho.
Dicas importantes:Não esqueça de passar algum protetor térmico, só pra secar com o secador já seria indicado, imagine nesse caso em que você vai fritar seu cabelo numa chapa quente.
Também não esqueça de pôr algum fixador, como ele não secou assim e está quente, pode desmanchar (de qualquer forma, vai desmanchar, sinto muito).
Pra ajudar a fixar você pode prender os rolinhos com um grampo e esperar esfriar, o que faz demorar mais o procedimento. Assim:
Prós: Os cachos se formam de forma mais controlada, você consegue modelá-los com mais eficácia.
Contras: Os cachos ficam em formatos de rolinho, é demorado fazer, estraga o cabelo por causa do calor excessivo e desmancha mais facilmente.

4- Prancha/chapinha


Na minha opinião, das formas que danificam o cabelo com calor é a melhor opção. Infinitamente melhor que babyliss porque você pode separar mechas bem mais grossas de cabelo (o que inclusive auxilia a não danificar tanto) e pelo resultado final: cachos mais grossos em ondas mais naturais (nada de rolinho muito definido). Por não ter que enrolar seu cabelo em volta de nada, poder separar mechas maiores e apenas prender e soltar é muito mais prático do que o babyliss.
Dicas importantes: As mesmas do babyliss
Prós: Mais rápido, fácil e resultado mais natural do que babyliss.
Contras: É um pouco difícil controlar como vão ficar os cachos e se o cacho não se formar (pra isso não acontecer deslize beeeem devagarinho!) se você passar a chapinha de novo na mecha nada acontece e... fodeu.
Pra quem não sabe comofas aí vai o vídeo mais fácil e didático que encontrei no youtube explicando:



5- Chapinha e papel alumínio


Consiste em fazer um rolinho com a mão e prensar com a chapinha, mas para manter e conduzir bem o calor você pode embrulhar seu cabelo com papel alumínio, deixar assim por alguns minutos e depois desembrulhar. Assim, ó:



Eu só indico esse procedimento se você quer esse resultado: cachos muito definidos. Fica até legal (num cabelo bem comprido e num rosto mais fino ficaria bem melhor, convenhamos) e impecável, eu concordo, mas no dia que eu fiz eu quase saí correndo e desisti na metade. É MUITO trabalhoso. E o mais irritante é que – acredite! – todo mundo indica esse método como o mais prático (haha!) de fazer cachinhos. Pois muito pelo contrário, é o método mais demorado e dá vontade de chorar e chamar sua mãe pra te ajudar. Eu digo que eu nesse dia literalmente chorei de impaciência. Ok, já fiz coisas mais demoradas, mas não que eu ficasse o tempo todo com a mão pra cima ininterruptamente.
Prós: Os cachos ficam bem marcados, com cara de cacho de verdade e bem simétricos (exceto se der um fail igual deu pra mim ali).
Contras: Eu já disse que é muito demorado?

6-Bobs (meu preferido!)



São os namorados da Barbie por algum motivo (er...). Pra mim a frase é essa: Bob, eu escolho você! Pois é, de todas as técnicas que testei foi a minha preferida. O resultado dos cachos, como você pode ver, não é muito distante dos cachos com chapinha (principalmente se você optar por bobs mais largos), só que não precisam de uma fonte de calor tão prejudicial como a da chapinha, dá até pra secar naturalmente, mas você será conhecida como D. Florinda na sua casa, vai ficar mais tempo com bobs no cabelo do que sem eles. Ficam irregulares, é verdade, mas eu gosto, é eu gosto, desse resultado assimétrico.
Dicas importantes: Escolha o tamanho do bob de acordo com o tamanho do cacho que você quer (óbvio), já disse que acho cachos maiores mais naturais. Se forem mais finos podem ficar até rolinhos bem precisos. Mas ATENÇÃO: Na hora de enrolar a mecha, se você colocar o bob na horizontal seus cachos tem chance de ficar igual o chapéu do Napoleão. Fica uma voltona pra dentro ou pra fora. Se pôr na vertical fica um cacho de verdade.
Prós: Fica um resultado natural e não prejudica tanto o cabelo, pois a fonte de calor se resume principalmente ao secador ou a nada.
Contras: Demora um pouco, você fica feio por uns instantes e o resultado pode ser um tanto imprevisível e os cachos irregulares.

Ilustrando as várias possibilidades:


Bobs finos, na horizontal, mas pouco apertado, cabelo molhado preso até secar =

Bob fino usado na horizontal e muito apertado:

(Faiiil!)
Bob largo usado também na horizontal (meio fail):



Bob largo usado certo:




7- Papelote

Não é o de coca. Já viu filme antigo em que as mocinhas têm o cabelo cheio de papeizinhos nos cabelos antes de dormir? Pois é, isso é o papelote. Ele é a mesmíssima coisa que os bobs, praticamente, exceto que você enrola seu cabelo numa tira de papel ou numa tira de saco plástico (melhor!) e quando termina de enrolar o cabelo em volta dá-se um nó.
Prós: O resultado é mais simétrico, cachos mais definidos como o do passo 5, um pouco mais leves embora imprevisível se vai pegar ou não. Dá pra dormir com eles.
Contras: Não precisa de fonte de calor e é demoradinho, o plástico/papel toda hora rompe na hora de dar nó, ou durante seus sonhos (o que faz só uma mecha ficar lisa).

É, eu sei, dá trabalho ser cacheada. Nossa como invejo que tem cabelo cacheado natural! Querendo liso é só esticar e progressiva com formol faz até bem para o cabelo e dura.

domingo, 21 de fevereiro de 2010

O basico-Reconstrutores e hidratantes

Recentemente passei por um drama conhecido de alguns: apos 4 anos de quimica e usando SÓ produtos de farmacia, meus fios cessaram com uma unica descoloraçao. Ganhei o famoso corte quimico plus porosidade.
Entendi que foi uma maneira de finalmente me fazer tomar vergonha e investir em outras coisas.

Ai que esta a dificuldade. Com tantas opçoes no mercado, o que escolher?

Meus fios estavam o uó, o que me obrigou a pesquisar todo tipo de tratamento para enfim começar a testar e descobrir o que se adequa.

Porem, tem um problema basico: produtos de litro. Sao os classicos Produtos Profissionais, que obviamente apresentam embalagem tamanho familia por terem publico alvo saloes de beleza, que nao vao ficar comprando creme e shampoo toda semana.

E ate entao eu evitava lojas de cosmeticos profissionais. Afinal, qual diabos é a diferença na hidrataçao da L'anza, Paul Mitchel, Keune e Loreal?
Cara, deprime só ver as embalagens, porque sao produtos com o mesmo fim, muitas vezes preço similar e de litro.

Pesquisei muito, horrores. Visitei dezenas de comunidades, li centenas de topicos, foruns na internet em geral apenas pra entender a diferença entre tantas opçoes.

Pois bem, eu resolvi boa parte do meu problema. Demorou cerca de 1 mes e meio, mas agora eu sei o que dá certo pra mim. E neste post irei contar como foi o processo e as dicas para quem nao sabe por onde começar e como identificar os problemas.


Vamos começar pelos produtos.
Num passado distante os foruns que eu frequentava nao tinham feedback tao assiduo. Logo, eu cai no "conto da Alfaparf e da Kerastase".
Li em algum lugar que Rigen, PH4 e Midollo eram a salvaçao da humanidade. O problema basico: cada creminho vem numa embalagem de 500g.
Fui na loja e tentei conversar com a vendedora, que afirmou esse fato e me empurrou a todo custo o Midollo e o Rigen.
Voltei pra casa com 1kg de creme. Toda feliz, com a certeza de que seria feliz forever and ever.

O problema: Eu usei os dois exatamente como manda a embalagem.
Nao fizeram NADA. Tipo, nada mesmo! Pensei que poderia ser alguma falha boba e persisti mais 3, 4 vezes. Cheguei ao ponto de tentar misturar com outras coisas.
Continuaram nao fazendo nada.

Fiquei chateada e os cremes ficaram aqui, parados. Algum tempo depois mais coleguinhas testaram e tambem se decepcionaram.
O que acontece: Alfaparf é o tipo da marca extrema: ou é a sua salvaçao ou nao faz nada.
O que é ideal: comprar fracionado. Porque assim voce nao fica com 1kg de creme parado e nao gasta uma fortuna.

Só que obviamente nenhuma vendedora de loja de cosmetico vai te dizer que é um risco e voce deve antes experimentar de quem ja tem e dá certo.

Peguei trauma e prometi pra mim mesma nunca mais nesta vida comprar coisa de litro. E comecei a odiar Alfaparf.

Similar aconteceu com Kerastase. Minha irma teve oportunidade de viajar e me trazer do exterior Age Recharge e Masquintese.
Fiquei toda feliz por finalmente ter um "Kerastase". Experimentei no mesmo dia.
Meu cabelo ficou o uÓ com ambos! Eu ainda persisti, usei todo o 200g de cada, mas nao dava nem pra pentear. De verdade, eu nunca vi meu cabelo tao ruim! Ele embolou, ficou seco, arrepiado, duro. Igualzinho vassoura.
Peguei ódio e fui pesquisar.
O que acontece: Kerastase é extremo MESMO. Ou é a sua salvaçao ou "só lavando de novo".
O que é ideal: como ninguem vende fracionado (afinal 200g é pouco), comprar de quem tá vendendo porque nao se adaptou.

Só que tem um detalhe: a marca é comercializada por salao. Entao, mesmo que voce teste antes e de errado os caras vao dar um jeito de arrumar, seja passando chapinha ou aplicando um leve in por cima. Logo voce necessariamente sai com uma boa impressao.

Tambem peguei trauma e nunca mais usei nada Kerastase e similar.

Tive alguns traumas com Absolute repair e confesso que nunca mais usei. Meu cabelo ficou bem macio, porem extremamente volumoso. Tem coisas que sao pessoais, nao adianta. O que mais aprovei nos produtos que vou mencionar abaixo é porque eles trataram os fios e mantiveram o volume controlado.

Agora, vamos aos produtos que "pelo menos pouco fazem".

Para reconstruçao:

-Ouço MUITOS elogios do Joico K Pak. Mas muitos mesmo, eu nao me lembro de UMA pessoa que tenha testado e falasse: "É marromenos".
Pedi pela Feelunique porque dei sorte de encontrar uma versao de teste. Ainda nao chegou.
Quem tiver disposto eu aconselho. Motivo simples: cada passo sao 300ml de produto. Sao 5 passos, logo...Faça as contas!huahuahua

-Comprei de feliz o BC Bonacure da Schwarzkofp (escreva sem copiar e ganhe um creme! dx-D) e gostei bastante. Nunca nem tinha ouvido falar, li num forum alguns comentarios e arrisquei.
Tambem na Feel! Um potinho dele nao saiu nem por 30 reais. Aqui esta na faixa de 80.00.

-C.P R da Senscience, devido a enorme aprovaçao nos foruns.
É tao forte, promete tanto que sao duas BISNAGAS! Teoricamente é pra apenas UMA aplicaçao.
Ou seja: "Se isso nao resolver, eu rasparia meu cabelo, porque é caso perdido!".
O maximo que fiz foi tirar na embalagem, nem abri. Vou deixar como tratamento de urgencia.

-Affirm 5 in 1, da Avlon. Comprei fracionado com a Helen porque é de litro e eu sou medrosa.
Amei! É inacreditavel o que ele faz, ha anos meu cabelo nao ficava tao bom!
Totalmente sem volume, lisinho, brilhoso...Na proxima vou comprar de litro, virou meu Midollo! d:-P

-Nutriçao celular da Acquaflora. Brasileiro e linha profissional.
Na real: O melhor custo beneficio ever! Do nivel do Bonacure. E se nao der tao certo pra voce, nao dá tao errado. A vantagem é que nao ofende.

-Amino Shock, da Vive. Aqui em Brasilia nao vende a marca, o meu consegui com o Miguel (que de tanto elogiar me convenceu) , testei agora a pouco e adorei! d:-D

Esses produtos que mencionei: ou sao nacionais de baixo custo e se nao fizerem nada pelo menos nao detonam de vez ou sao acessiveis a preço de custo na Feelunique, alem da embalagem razoavel.
Entao se nao der certo voce nao foi a falencia e nem ficou com 500g de creme parado.

E hidratantes!
Lembrando que hidrataçao nada mais é que repor agua e nutrientes dos fios e sao indicados para cabelos que estejam com excesso de queratina, sem brilho e muito secos.
O ideal é fazer o processo na lavagem seguinte a reconstruçao ou cauterizaçao.

-Paul Mitchel, Instant Moisture.
No dia que comprei fui na loja disposta a levar Amend. Porem essa linha do PM estava em promoçao e a diferença de preço pra Amend era de 5 reais!
Como ja tinha ouvido falar bem, resolvi correr o risco.
Lembrando que esta tem a opçao 300ml e de litro.
Foi o melhor shampoo que já usei ever! Ele é tao incrivel que voce sente seu cabelo hidratado quando enxagua o produto. Juro, nem precisaria de condicionador.
Eu estranhei horrores porque passei anos usando Phytoervas e ele deixa o cabelo bem seco e aspero ao toque, mas como me dá sensaçao de limpeza nao me incomodava.

O creme de tratamento dele é condicionador. Cara, que troço genial! Um dos melhores hidratantes que já usei na vida.
Como vivi ate hoje sem isso?!
Se encontrar de litro compro feliz.

-Bioextratus banho de creme tutano. Baratinho, tem em duas versoes e resolve o problema na hora!
Deixa o cabelo uma seda.
E se nao resolver dá pra usar como condicionador.

-Acquaflora Mascara de hidrataçao quimicamente tratados ou pos escova progressiva.
Elemina boa parte dos fios arrepiados e funciona muito bem.


Resumindo: voce precisa testar pra descobrir o que seu cabelo gosta.
Para os profissionais o indicado é ou comprar com quem venda fracionado ou pedir amostra pra algum amigo que tenha. Serio mesmo, nao tenha vergonha!
Se é seu amigo vai entender.

Se for em pequena quantidade, tipo 200g, a dica é pedir de sites que vendam a preço de custo. Geralmente a postagem ta inclusa. Demora um pouco pra chegar, mas compensa demais.
E sempre procure por versoes limitadas, algumas marcas lançam "embalagem para viagem", por exemplo, que é uma quantidade com 50ml pra teste.

O mais importante: pesquise.
As opinioes alheias sao fundamentais, especialmente porque nos foruns tem pessoas que trabalham com isso e precisam testar tudo. Sempre vai ter algum produto que ninguem aprovou, um que todos gostam e outros que funcionam melhor dependendo do uso.

Usando bom senso da pra ter resultados incriveis!

Ahn, pra finalizar: Apos a descoloraçao o cabelo fica poroso.
Sempre faça reconstruçao e alterne com hidrataçoes.
Um problema muito comum nos foruns é a pessoa reclamar que faz hidratações semanais, porem a tinta nao esta fixando.
Só a hidratação nao resolve, ela precisa ser alternada com outros cuidados.
Aplique queratina pura, faça cauterizaçao de vez em quando. Na real: quem faz muitos processos PRECISA de cuidados constantes.
Faça disso rotina, acostume-se. Com o tempo fica automatico.
No principio é chato ficar testando, ter gastos e cremes que nao funcionaram, mas com o tempo vai resolvendo, ate chegar num ponto que voce sabera exatamente o que usar.

É um trabalho que no final compensa! d:-)
Tive um susto, mas posso dizer com tranquilidade que meu cabelo esta na melhor fase. Quanto mais bem tratado, mais as cores vao durar e menos danificado ele fica nos proximos processos! ^^

E isso é só o basico...d:-P

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Um bolinho para o fim de semana...

Oi!
Estou de volta!
Estava tirando umas "férias" do blog, estava sem tempo e muito desorganizada...

Vamos fazer um bolo pra comemorar? Hahaha

Essa semana estava louca para comer um bolo, de casa mesmo, sabe? Mas não queria de chocolate nem de cenoura, como costumo fazer... Queria um bolo branco, fosse de côco ou comum mesmo.

Eis que recebo um feed de um blog de culinária que sigo com o bolo perfeito: Bolo Maravilhoso! Não pensei duas vezes...

A moça do blog pegou essa receita num livro da mãe dela, beeem antigo.

Receita
6 colheres de manteiga
2 xíc. de açúcar
6 ovos
raspas de 1 limão
1 lata de leite condensado
4 xíc. de farinha de trigo
2 colh. de fermento

Preparo
Bata a manteiga com o açúcar, acrescente as gemas, as raspas de limão e o leite condensado diluído em 1 xícara de água morna; adicione a farinha de trigo, o fermento e as claras em neve. Leve para assar em fôrma untada por 50 minutos.

***

Ela (a moça do outro blog) ainda esqueceu de colocar as claras em neve, e disse que mesmo assim ficou ótimo. Eu segui a receita do bolo à risca, e ficou ótimo também! (e o que eu ia fazer com 6 claras em neve, né?).

***

Quis fazer uma cobertura para acompanhar...escolhi de côco. Cacei no google alguma receita que levasse leite condensado e encontrei no site da Nestlé.
Mas quem preferir pode colocar qualquer outra, inclusive aquela do bolo fofurícia.

***

Cobertura
1 lata de leite condensado
1 a mesma medida (da lata) de leite
4 gemas
1 vidro de leite de côco (200ml)
meia colher (chá) de essência de baunilha
1 xícara (chá) de coco fresco ralado ou meia xicara (chá) de coco seco ralado

Preparo
Misture bem todos os ingredientes e leve ao fogo, mexendo sempre até obter consistência cremosa (que corresponde a cerca de 15 minutos). Fure o bolo com um garfo e despeje a cobertura por cima. Corte em quadrados e sirva.

***

Bom, como eu já havia separado 6 gemas de claras na hora do bolo, fiquei com preguiça de separar mais 4...aí substituí por 2 colheres de manteiga - mas não aconselho, prq demorou mais do que o esperado (quase meia hora) pra chegar no ponto. Mas ficou gostoso :P

***

Dicas
-a massa do bolo fica ótima! fica parecendo um mousse no final (quando mistura com as claras em neve), deliciosa!

-como a massa do bolo é branca, dá pra colorir com anilina comestível, fazer um arco-íris, enfim...usar a criatividade - inclusive na cobertura!

-eu não sujo mais os dedos ou pincéis com manteiga pra untar a fôrma do bolo: uso papel manteiga. Forro tudo e jogo a massa lá dentro. É ótimo... na hora de lavar então, maravilha!


-estava procurando técnicas para separar gema de clara e eis que me deparo com isso:


hahaha, adorei! está à venda nesse site gringo.
***

Então, espero que tenham gostado ;)
Se alguém fizer, venha aqui comentar.

Bjokas!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Loucos e Santos!



Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.

Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.

Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.

Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.

Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.

Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.

Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.


Sorry o sumiço, mas o trabalho estaá deveras apertado e a pós está começando a pesar!
Ossos do ofício!
=]

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Senta que lá vem história...

Bom dia cabecinhas de arco-íris \o/
Eu acho (por enquanto só acho) que vou ficar aí umas semaninhas sem postar. Ok, vou deixar uns posts prontos conforme a criatividade ajudar e vejo o que dá pra fazer já que na proxima terça, exatamente na terça *xora*, estou eu, novamente, entrando na faca. A quarta cirurgia que eu, sinceramente, espero que seja a ultima dos próximos 20 anos.
Pra explicar melhor o motivo de tanta futucação cirúrgica, vou contar minha histórinha[resumida] .

Estava eu, indo pra faculdade feliz e contente (num dia de prova- acham mesmo que eu estava contente?) de carona na moto de uma colega de classe,já que o onibus que me levava do nada cancelou o contrato de todo mundo e meu fusca sequer tinha forças para sair da garagem. Quando, numa curva que nem era a mais trash da estrada, batemos na lateral de um caminhão.
De repente eu estava sentada na pista vendo meu joelho, por dentro.
Foi um regaço total, minha amiga teve algumas veias cortadas e alguns musculos dilacerados na coxa. Eu quebrei uns 3 dedos no pé, uma fraturinha exposta  com direito a todos os ossos do joelho quebrados em várias partes e o úlmero (osso do ombro) moido.
Muitas horas depois, o médico conseguiu uma vaga num hospital onde não cortaria minha perna fora sem tentar consertar primeiro. Dei uma sorte enorme de ir pro hospital certo na hora certa, já que cai nas mãos de uma equipe de especialistas em fraturas e reconstrução de joelho.
Ossos remendados, ganhei uma placa e 8 pinos no ombro, mais uns 6 pinos no joelho e um fixador externo (uma gaiola, com menos ferros, só que bem maiores) que começava na coxa e terminava na canela. Foram quase 4 meses sem poder me mecher, meu casamento que estava marcado pra dezembro teve de ser adiado. O Joe se mudou parcialmente para a casa dos meus pais, já que era ele quem fazia os curativos e me punha na cadeira quando eu já podia sentar. Todos os dias ele chegava do trabalho, sentava do meu lado e só saia de lá para dormir.
No final desses 4 meses, tirei os fixadores e na semana seguinte estava na tortura....ops...fisioterapia. Reaprendi a andar, mas o joelho não dobrava. Aí fizeram a segunda cirurgia no joelho, não dobra assim tanta coisa, mas o bastante pra andar quase normalmente e fazer de tudo (menos ajoelhar e correr).
Agora, semana que vem, vão tirar os parafusinhos e a placa do ombro, que estão atrapalhando na movimentação, algo mais simples e mais tranquilo (espero) que as ultimas e depois, muita fisioterapia, de novo T.T .
Well, é isso... daqui uns dias eu reapareço XD
Bom carnaval pessoas e cuidado com caminhões malvados, se arrebentar é mais facil que concertar ;P

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Como "melhorar" sua Melissa!

Tutorial dedicado as Melisseiras!

Melissas sao lindas, modernas, antenadas com o mundo da moda, porem sao o uÓ em se tratado de conforto. Pouquissimos modelos sao de fato confortaveis e toleraveis a uma volta no shopping.
E voce, minha colega Melisseira, sabe disso! Mas adianta?
Sao tao lindas. Tao delicadas! Ain, quero todas! d:-D

A Grandene tenta investir no conforto. As coleçoes mais atuais estao vindo com reforço de E.V.A no calcanhar.
Na loja, andando 5 minutos, voce acha tudo lindo.
Agora, vai sair pra pagar o estacionamento...Começa a tortura.

Pois é...Voce ja comprou a Melissa, ela foi uma facada no pancreas e agora voce percebe que ela ta pegando aqui, fica larguinha ali, raspa o pé naquele lado...Como dizem as Melisseiras: linda mas ordinaria.

O que fazer? Salvar a Melissa!
Após muita pesquisa, testes em laboratorios, investimento de milhoes e varias noites sem dormir (AHAM!), desenvolvi um metodo que deu tao certo, mas tao certo...Que hoje uso todas os modelos que tenho, inclusive aqueles Jogos Mortais de shopping para dar uma voltinha.

*Peguei a dica na comunidade Melissa, The Original e adaptei.

Entao, vamos começar!
O que voce vai precisar pra salvar a sua Melissa:

















-E.V.A : Vem em forma de cartolina e vende em qualquer papelaria melhorzinha.
Tem de todas as cores que voce imaginar e custa uns R$3.00.
-Tesoura
-Um lapis
-A Melissa

1 passo:
















-Fazer a forma da Melissa: Coloque a sola da Melissa sobre o E.V.A, pra ter uma ideia de quanto precisa e auxiliar na marcaçao.

2 Passo:
















-Fazer um esboço do lapis do espaço maximo que a sola ocuparia. Essa marcaçao serve pra evitar que se corte menos e fique torto.

3 Passo:

















-Virar do lado contrario, para se marcar o tamanho mais aproximado a sola. Assim voce tera uma noçao entre a marcação maxima e o que deve ficar dentro do sapato.
Essa é mais importante porque é nela que vai se basear sua forma. Logo, procure ser o mis cuidadoso e exato possivel.

*Observaçao:

















Durante o processo, voce ira perceber que o E.V.A é moldavel, macio e fino.
O que facilita para moldes, ja que ele pode ser dobrado e marcado ate mesmo com a unha.
Logo, enquando estiver fazendo a marcaçao da sola, use essa facilidade para deixar o molde ainda mais certinho. Compare o que estiver no E.V.A a Melissa.

4 Passo:

















-O esboço do molde. Voce ja tem uma marcaçao da sola da Melissa.
Na pratica voce tera duas medidas: a de fora que serve pra ter noçao do que sera cortado e a de dentro, que deve ficar o mais idntico a sola possivel.
O meu tá assim porque juntei as duas, é só pra ilustrar! ^^                                                                            

5 Passo:                                                                                                                                                       


                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  

Cortar a parte maior, da maneira mais certinha possivel. Isso vai servir para voce comparar com a sola da Melissa e ver o quanto ta sobrando, fazer os ajustes necessarios pra deixar ela do tamanho exato da palmilha


6 Passo:                                                                                                                                                       

                                                                                                                                                   















Ta-daaaaaaaaaaaa!!
Vai ficar assim! \o

Sim, elas tem tamanhos diferentes! Foram todas as que eu fiz, ate aprimorar o suficiente pra ficar perfeito! ^^
Na pratica nao faz diferença, especialmente se voce for usar em sapatilha. Algumas fiz um pouco maoires de proposito, afinal tenho Melissas que ficam grandes e o E.V.A preenche o espaço que falta.
Outras menores porque o calcanhar ja tem alguma proteçao e nao precisava de proteçao extra.

Usei apenas uma folha de E.V.A pra todas e ainda sobrou aquele pedaço da 1 foto. Rende horrores, logo pode errar a vontade! d:-)

7 Passo:















O teste! Coloque a palmilha dentro da Melissa e veja como ficou. Se voce achar que sobrou é só marcar com  lapis o espaço que precisa ser cortado.
Usei a RP vidro de proposito, para que voce visse na pratica como fica! d:-)

E o melhor: como fica do tamanho da palmilha e ninguem ve mesmo, voce pode usar assim!

Esse tutorial tambem serve pra sapatilhas e outros modelos, a diferença é que neste usei uma de salto propositalmente por dar mais trabalho. Assim faz os outros parecem bem mais faceis.
















As palmilhas, tanto na RP vidro, de salto fino quanto na Night que é uma sapatilha.
Dá pra sar a mesma nas duas sem problemas, eu fiz varias pra ter mais opçoes.

As vantagens:

-Se voce fizer direitinho ninguem vai ver, mesmo nos modelos transparentes.
-Dá pra colar e se voce nao se adaptar sai com facilidade
-Ele corrige possiveis falhas, como por exemplo, um lado que esteja sobrando um pouco.
-É uma proteçao extra nos modelos mais duros.
-Ele diminui consideravelmente o atrito dos pés com o plastico mantendo o pé firme. Ou seja: soluçao para pés magros que ficam sobrando nos modelos. (maior causador de bolhas)
-Ele é fino, logo se seu pé é mais gordinho nao vai diminuir o espaço da sola.
-Ele é maleavel e se adapta podendo ser apenas dobrado.
-Te isenta das meias, caso voce nao goste


Dá um pouco de trabalho mas resolve para praticamente todos os modelos, com exceçao obviamente dos chinelos e muito abertos, tipo Cute, Love Fu. Que ai, realmente, eu deixo como tarefa pra Grandene! d:-P

É barato, simples, exige poucos materiais, gasta 10 minutos da sua vida e salva suas Melissas! ^^

Fica a dica! d:-))

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

É só isso que acontece?

Eu não sei se vocês sabem, mas viver pra mim é uma tarefa muito difícil. O pior de tudo é que tenho a impressão de que não é fácil pra ninguém mesmo. Poliana vivia mais fácil, mesmo sem pernas e tudo o mais. Às vezes eu tenho essa impressão que pra viver mesmo alguma complicação tem que aparecer, por isso Poliana se dava bem no mundo. Não existe enredo se o mocinho pode ficar com a mocinha e se casar e ser feliz para sempre sem nenhum obstáculo, não é? Já pensaram nisso...? Quanto mais fácil é sua vida, mais difícil vivê-la. Nós pegamos nosso papel e perguntamos: ta, mas é só isso que acontece?
Eu me sinto constantemente assim, eu acho que vocês também. Já percebi que muita gente atua em cima da atuação que já é naturalmente ser vivo. Quer dizer, tem gente que, mesmo estando numa situação alegre, que o deixa alegre, faz uma atuação bem ruim sobre estar realmente muito alegre. É deprimente como... como isso acontece. Quer dizer, acho que essas pessoas estão realmente muito infelizes com o papel medíocre que pegaram e tentam construir algo em cima, mesmo às custas de se tornarem personagens extravagantes e mal encenados.
Eu não consigo ser assim, nem acho isso muito agradável de se ver. O que é um problema porque nem numa situação muito alegre, eu estando muito alegre, eu sei como reagir. Claro, reajo naturalmente. Mas, digamos, em situações não tão limítrofes assim é que o problema aparece. Eu me sinto desconectada do meu personagem e da peça. É isso.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

por um mundo mais colorido...

Hoje vou falar de Cores.
Todo mundo tem roupas coloridas, digo, de cores diferentes. E vai além das roupas, nossos batons, os esmaltes, as sombras para enfeitar os olhos, um lenço, um acessório, o badulaque pendurado na carteira.
Ao mesmo tempo em que as cores estão em todos os lugares, vejo as pessoas em sua grande maioria, monocromáticas. O mesmo batom rosa em todas as bocas, o mesmo nude, até chegar no ponto de mesmice de combinar a maquiagem com a cor da roupa, ou coordenar bolsa/sapato/cinto.
E não é dificil provar meu ponto, vá numa loja popular de cosméticos ou abra um catálogo e comece pelos esmaltes, conte quantas variações e sub-variações (já que algumas vezes, a diferença é tão pequena que quase não existe) do mesmo tom de vermelho e depois procure um esmalte amarelo (dourado/ouro não contam). O mesmo vale com as roupas, mesmo agora com a tão falada 'moda neon' e toda aquela vibe oitentista que eu não vi aonde enfiaram, as lojas continuam com os mesmos modelos batidos de sempre, uma corzinha diferente aqui, outra ali, nada assim tão ousado, já que o ousado não vende.
Ousar é dificil. É sair da segurança e conforto do "conhecido" e do "comúm" e se arriscar em terras pouco desbravadas. E eu até entendo, de certa forma, o quanto é dificil deixar toda essa comodidade. Ser comúm é quase como ser invisível, você está na massa e faz parte dela, é farinha do mesmo saco e o resto da farinha assim o reconhece. Jogue fubá no saco de farinha e veja o contraste. Se você for o fubá, a farinha vai te estranhar, te olhar torto e quem sabe, até te achar legal, talvez ela venha para  o lado fubá da força e talvez, já que é mais fácil, continuar sendo a mesma farinha de sempre.
Claro que é muito mais fácil permanecer no 'comúm', nós aqui sabemos muito bem. Não é nada fácil encontrar uma meia calça azul-turquesa de bolinhas liláses, nem esmaltes neon ou com glitteres texturizados ou estampas de arco-íris.
É a nossa realidade, nossa cultura. E uma boa carga de preconceito embutida, já que coisas muito coloridas são erroneamente associadas aos nossos festeiros da terra do carnaval com acarajé, ou como dizem por aí "é coisa de baiano".
As pessoas tem tantas coisa tão mais importantes com as quais deveriam se preocupar, como as desgraças no Haiti, o abuso de menores, a conta d'agua que venceu mês passado... que ficar rotulando e enchendo o saco das pessoas pela cor da roupa o dos cabelos.
Qual é o problema de pintar as unhas de cada mão de cores diferentes? Não são mãos diferentes? Quem disse que as cores tem que ser iguais? Da mesma forma que somos pessoas diferentes e ninguém precisa ser da mesma cor que todo mundo é.
Quem gosta de ser nude, just be happy baby!

Quem quiser ser colorido,  SEJA!!!
 Não tenha medo de arriscar pelo que as pessoas vão pensar, se for assim, não saia de casa.

Don't worry
Be Happy

Deixando o cabelo cinza/prata em 10 minutos



Para começar, quero deixar claro que estou falando do tom cinza/prata, e não o branco. Andei fazendo meus testes e manchando minha casa, até que enfim consegui deixar meu cabelo num tom de cinza bonito, diferente dos cinzas sem graça que costumava ficar. É bem fácil e rápido.


O cabelo, obviamente, precisa estar no tom de descoloração ideal para se deixar branco, que nós tanto conhecemos e que já foi explicado em outras postagens (procurem, não quero ser redundante). Não vou ensinar a descolorir porque parto do princípio que o público alvo do blog saiba fazer isso. Caso algum leigo não saiba, basta dar uma pesquisadinha rápida na comunidade Cabelos Coloridos, Hidratação Capilar, Descoloração ou até no Google.


Primeiramente vou listar o material necessário e depois dar uma breve explicação... Você vai precisar de:


- Luvas, pincel e todo o aparato que você costuma usar para pintar o cabelo + 1 vasilhinha para misturas;

- Creme de hidratação branco;

- Tinta fantasia AZUL DE BASE ROXA;

- Violeta Genciana;

- Shampoo branco não perolado;


Quanto ao creme de hidratação – Pode ser de marca vagabunda mesmo, você não precisa se preocupar com o quesito de hidratação, pois ele ficará pouquíssimo tempo no cabelo, que será lavado em seguida.


Quanto ao azul de base roxa – Os azuis de base roxa são de tons elétricos ou escuros e tendem a desbotar pra um tom azul arroxeado acinzentado, diferente dos azuis puros, que debsotam pra um tom de azul mais claro. Eu já testei com o azul roxflúor da Exotic Criativ, o azul roxflúor misturado com o azul Magic (esse é puro, por isso misturei) e o Blue Mayhen da Special Effects. Obtive resultados diferentes, mas todos satisfatórios e bonitos. Blue Velvet também de base roxa, mas acho muito escuro, porém quem não arrisca não petisca. Da Punky Color e Directions não sei quais azuis são puros e quais são de base roxa. Quem puder informar, agradeço. Imagino que misturando anilina azul e roxa também dê certo, mas não testei e nem posso porque não sei onde encontrar em Fortaleza. Quem quiser testar, agradeço.


Passo-a-passo


A primeira coisa a se fazer é lavar e secar os cabelos. Em seguida você mistura na vasilha plástica MUITO creme de hidratação branco com beeeeeeeeem pouquinho azul de base roxa até ficar da cor de um tonner, como os da foto:


Não deve ficar tão azul, o ideal é que fique mais suave um pouco que o da Special Effects. O ideal é que fique um pouco mais escuro que o branco ice da exotic (o da embalagem com válvula) e mais escuro que o platinum. O ideal é que fique mais ou menos do tom da directions (um pouco mais escuro não faz mal, hehe)


Após secar os cabelos, você aplica a mistura no cabelo, deixa agir cerca de 2 a 3 minutos e enxágua e lava o cabelo. Deve ser bem rápido, pois o creme deve apenas dar uma azulada no cabelo.


Enquanto o creme age, você mistura na vasilhinha (depois de lavada, por favor) o shampoo branco não perolado (os da niely gold são bons para isso) com mais ou menos uma tampinha de VG. Dependendo da quantidade de shampoo, pode ser necessário usar um pouco mais. O shampoo deve ficar BEM ROXO. Vc deve aplicar o shampoo (e não a espuma) no cabelo, e só depois começar a massagear. Deixe agir alguns segundos e enxágüe. Assim que enxaguar, seu cabelo pode dar a impressão de ter ficado azulado. Se quando secar ele realmente tenha ficado azulado, esse efeito sai na lavagem seguinte. Após o enxágüe é só condicionar ou tratar e pronto. Você já tem um cabelo cinza. O poste ficou um pouquinho comprido, mas na prática é bem rápido.


Só mais uma coisa: a nossa Marce me deu uma idéia e vou pôr em prática.


Gostaria que a partir de hoje, os leitores deixasse dúvidas sobre o estado do cabelo para que eu responda na próxima terça. Será minha postagem. Quem tiver qualquer dúvida sobre tratamentos, pode deixar aqui que, se eu souber, eu respondo. Basta deixar no comentário que eu responderei na próxima terça.


Desde já, agradeço. Até lá. Beijos e queijos.



=*

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Ally McBeal

É meu eterno vicio. Mas juro que vou tentar justificar com a nossa realidade.
Conheci a serie quando estava no ensino medio e assisti apenas as 2 ultimas temporadas, de 5. Me apaixonei.
O negocio é que outras series aparecerem e a gente acaba abstraindo com os anos.

Esses dias eu por acaso liguei na Fox Life e estava passando. Nao tinha nem ideia que eles exibiam (nem sabia que tenho esse canal!) e relembrei os velhos tempos.

O negocio é que essa serie teve alguns problemas autorais e é extremamente dificil se encontrar pra dvd, que dirá torrent, entao a soluçao é pedir do ebay mesmo.
*Porque nao, eu nao vou pagar 800.00 conto pela versao brasileira fail. Mesmo.

E porque estou comentando dela? Por incrivel que pareça é a serie que mais reflete a realidade mesmo sendo quase que completamente sem sentido.

Tudo começa quando Ally conhece Bill no jardim de infancia. Eles ficam amigos, se apaixonam e começam a namorar. Claro, isso leva anos, ate que chega o momento de ir pra faculdade.
Ally nao sabe o que quer fazer, já Bill esta decidido a ser advogado. Como pra Ally tanto faz e ela nao quer se separar do amado, tambem vai pro curso de Direito.

O tempo passa e eles por um motivo qualquer terminam. Ally nunca repensou sua decisao e vai ate o fim, ate que é contratada por uma firma.
O problema é que ela era assediada pelo chefe e isso começa a testar sua paciencia. O que ela faz? O processa. Obviamente é despedida e encontra na rua seu amigo Richard, dono da firma de advocacia concorrente. E assim é convidada pra trabalhar com ele.

Isso é o piloto! d:-D

E o que diabos isso tem a ver com todo o resto? Bem, constrangimentos a parte, o ex de Ally trabalha nessa firma e é casado. Só que nenhum dos dois superou o relacionamento, entao vira uma especie de "melhores amigos-Ceus, como esse troço é complicado!". Ela precisa: fazer bem seu trabalho, resolver sua relaçao com o ex, administrar os futuros pretendentes, dar conselhos aos amigos e lidar com problemas psicologicos. Ela é como qualquer outra pessoa, a diferença é o modo como encara as situaçoes.

E pra tornar tudo muito mais divertido, cada um dos advogados dessa firma tem tiques nervosos, problemas existenciais a parte, fraquesas absurdas, alucinaçoes, falam sozinhos, excesso de intimidade e nenhuma timidez. O que é mostrado nao com as atuaçoes, mas personificaçoes.

O que isso quer dizer? A serie mistura pensamentos dos personagens com a realidade. Ou seja: se alguem imagina alguem usando apenas roupa de baixo, a pessoa aparece usando APENAS roupa de baixo.
Se alguem esta timido/ com vergonha, a pessoa aparece vermelha soltando fumaça pelo corpo.
Se esta excitada, aparece suando. Litros, de escorrer pela roupa.
Uma metafora em particular que adoro é quando Ally leva o fora de um cara com quem esta saindo: ela leva flexadas no peito ou aparece caindo em queda livre de um predio. Ou simplesmente é jogada no lixo por um caminhao.

Cada personagem tem uma caracteristica em particular que o torna comico:

Por exemplo, Ally tem alucinaçoes. Ela ve pessoas, ouve musicas, sonha acordada. A maior parte das metaforas acontece com ela.

Richard é extremamente sincero. Ele é incapaz de mentir e fala exatamenteo que pensa, chega no ponto de comentar com a namorada: "Eu sei que voce gosta do meu dinheiro porque eu nao tenho outras qualidades a nao ser a riquesa!".

John tem tiques. Todos os que voce conseguir imaginar, desde assobiar com o nariz quando fica nervoso ate caguejar e nao conseguir mais parar.

Pra completar tambem temos: casos absurdos e participaçoes curiosas.
A serie é uma especie de House do Direito: só tem casos estranhos, que provavelmente jamais aconteceriam.

-Uma moça processar um cara que conheceu pela internet por ele nao mencionar que tem 90cm de altura.
-Um rapaz processando uma moça que nao mencionou ter implantado silicone antes de se casar.
-Um rapaz que processa uma moça por esta nao querer ter filhos.
-Uma moça processar a empresa no qual trabalha por ter sido demitida por ter engordado.

Imagine 5 temporadas nesse nivel...d:-P

E as melhores participaçoes! Alguns nomes que começaram no seriado: Lucy Liu (que interpreta Ling, uma advoga seria, direta e sincera, que nao aceita perder casos e namorada de Richard), Robert Downer Jr (que esta no papel de Larry Paul, namorado da Ally), entre outros que eu as vezes acho que só eu conheço por assistir todas as series que existem! dx-D

Participaçoes musicais: Mariah Carey, Barry White, Elton John, Whitney Houston, Tina Turner e Anastia, que parece direto.
Eles nao aparecem apenas pra cantar, interagem com os personagens, especialmente com a Ally que tem alucinaçoes.

Curiosidades:

-O banheiro é unissex e o lugar principal pra se fofocar. No começo da serie tinham algumas situaçoes constrangedoras, como algumas pessoas que ja estavam lá dentro ouvir conversas alheias.
Com o tempo eles aprenderam e se acostumaram a olhar embaixo.

-Um dos advogados namorou uma mulher que tinha um penis (interpretada pela Lisa do House), o que foi motivo de piadinha por muito tempo e criou uma regra basica de encontros: "Sempre que tiver um encontro com uma mulher, pergunte se por acaso ela tem um penis!".

-Ally fica sabendo que foi contratada especialmente por ser bonita, assim como todas as outras advogadas da empresa. Segundo Richard, é o que torna a empresa tao conhecida.
Larry reforçou a afirmaçao quando Ally comentou com ele revoltada: "Mas voce nao sabia?"

-Todos os episodios acabam em um bar, em que tem um karaoke.

-Todos os episodios começam na mesa de reunioes da empresa, com Richard explicando os casos.

-Ally e Ling já se beijaram. E como Ling mesma define: "Foi incrivel!"

-Ally é completamente lascada em relaçao sua vida amorosa. Ela dá conselhos pra todos e sempre tem encontros, mas conseguiu se firmar apenas com Billy e Larry.
Segundo ela mesma: "Eu sou estranha demais!"

-Ally assistiu um video que prometia ensinar como se beija antes de seu 3 encontro com Larry. Ela queria que fosse tudo perfeito. A parte ironica é que terminou com um beijo na testa.

-John ja teve um caso com uma mulher que viajou da L.A pra Boston apenas para almoçar com ele. Como ela mesma definiu: "Eu estava pensando em voce, a toa e entao tive essa ideia: vir pra cá te ver!"

-John tambem namorou uma mulher que era como sua alma-gemea: mesmas manias, mesmos tiques. Porem seu pai era um mendigo por opçao. Ele ate a pediu em casamento e ela recusou por eles serem parecidos demais e com o tempo ela descobrir defeitos nele que nao suportaria.

-Essa mulher morava em um elevador abandonado, que de vez em quando mostrava serviço.

-Uma frase classica de um dos advogados da firma concorrente é: "Eu nao me sinto confortavel com essa pergunta..."


Enfim, é uma das melhores series já feitas. Voce nem precisa acompanhar na integra, se começar a assistir um episodio solto qualquer nao fica desorientado, ele nao tem uma continuaçao certinha.

Logo, fica a dica! É descompromissado e apaixonante, faz rir mas te cativa o suficiente para ser dramatica.
Pra quem animar, eu indico começar da 3 temporada, que é quando a serie fica mais estavel. As anteriores sao geniais tambem, mas o formato vai melhorando no final da 2.

A parte ruim desse post é que pelos problemas autorais que mencionei no inicio, tem pouquissimos videos no Youtube...d:-/

Assisti varios e irei postar os que sao menos ruins!hahahaha

Porque o banheiro é unissex



Um dos momentos classicos: Barry White
Tem varias cenas musicais, em todos os episodios. Esse é o mais conhecido.



http://www.vbox7.com/play:c477f793

Mariah Carey no tribunal
http://video.libero.it/app/play?id=cbfe4287029d63996ad73bd9fd596187


E pra quem quiser conhecer melhor: http://watch-series.com/serie/ally_mcbeal
O link dos episodios online! ^^
É só esperar carregar e se preparar pros risos! d:-D

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Sphynx







Gato originário da Rússia, tem esse nome porque (dããã) é semelhante a um esfinge. É comum lermos que ele não possui pelos mas ele tem uma fina camada de penugem, quase imperceptível e as vezes chega a ter um pouco de pelos em algumas parte do cor, mais frequentemente na cabeça.

Os sphynx são gatos como outro qualquer. Eles nascem fofos







Fazem peripécias e andam por lugares inusitados




Apesar de que dizem que não podem, mas eles pegam sol de vez em quando





Também dormem em posições estranhas e engraçadas...



E gostam de brincar e fazer companhia aos seus donos :}



Fazem cara de pidão...


E que apesar de que de veeez em quando eles parecem um pouquinho assustadores...



Eles de FATO são muito /class



Pessoal do chat me encarna de que ele é feio, assustador e blá blá blá. Mas eu acho o contrário! Pena que pra eu ter um preciso desembolsar em média 2 mil reais por um filhote. Mas vou ter um um dia! ;]

Espero que gostem do meu post

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

De como o wii é lindo



Desde que chegou meu wii a única coisa que fiz foi jogar ele, ficar maravilhada e perceber o que é que faltava no meu PS2 (tudo!). Então, farei uma lista de ode ao wii – porque, sim, eu não conseguia dormir pensando nas qualidades do wii, precisava externar.

1- Wii é o melhor videogame!
Eu não só não entendo como tenho um leve preconceito e medo de quem prefere comprar outros videogames ao wii, a não ser que não tenha dinheiro pra comprar um wii.
Quem são essas pessoas que preferem um x-box? Isso não se trata de simples preferência, é psicopatia. Te explico: o único motivo de preferir um x-box é gostar de jogos de tiros com um visual e gráficos muito realistas. Oras, daqui a pouco essa pessoa vai se cansar do x-box e desejar tanta realidade que vai acabar matando um parente, um amigo, a sangue frio, só porque o gráfico perfeito e o sangue espirrando na pele e na camiseta era mais realista. Eu tenho medo!
Agora, eles preferem x-box ao wii porque wii é um jogo doce, que inspira a alegria, o afeto, a reflexão – coisas que esses brutos do mal detestam. Se mais pessoas preferidoras de wii existissem no mundo, não haveria guerras, pense nisso! No máximo um presidente ia convidar o outro pra uma partida de Box, mas bem provável que iam preferir jogar tênis, a coisa mais violenta ia ser um saque com efeito. Ou um pularia em cima do outro – o que pode ser até algo carinhoso, de certo ponto de vista.

2- Wii tem Mario, Sonic, Donkey Kong, tudo!
O argumento poderia parar no título.
Mario é esse jogo perfeito para todas as pessoas de todos os sexos, credos e raças (a não ser psicopatas do mal).
No momento to jogando Super Paper Mario, que envolve uma mistura de Mário, 2D (amo!), 3D, aventura e raciocínio lógico (ou algo parecido).

Eu sou tão apaixonada pelo jogo, pelo Mario e tal, que chega ao ponto de meu coração acelerar e eu ficar muito feliz ao pular na pedrinha e pegar uma estrela. É quando o Mario vira um Mario gigante feito de pixels (retrô *-*) e a musiquinha é tudo, contagiante, eu amo aquela musiquinha demais, eu fico tão empolgada com aquela musiquinha...! *-*

Aos 40 seg, momento do Mario e a estrela *-*


3-Wii é superação
O Wii me fez superar muitos traumas de infância. Dentre eles o de jogar jogos de carrinhos e involuntariamente mexer o braço pro lado que é pra virar e ser hostilizada por todos meus irmãos por isso.
Agora – AHÁ! – Eu posso jogar na cara deles que eu era uma pessoa a frente do meu tempo e meu reflexo é extremamente necessário. Obrigada, Wii =**
Além do mais, eu sempre fui uma infeliz apaixonada por patins, mas na realidade um lixo de patinadora. Quando aprendi a andar de patins passava horas treinando, perguntava pro meu pai: E então? E ele me dava uma nota baixíssima (porque era assim nas competições de verdade). Jamais me esqueci disso.
MAS AGORAAA! Eu bato recordes de pontuação jogando patins no gelo!!! Graças ao wii! Eu sou linda, rosa e infinita e faço as acrobacias mais lindas, basta um movimento de pulso na hora certa.
Ainda tem mais! Wii me fez superar o fato de eu ser ruim em qualquer atividade física, principalmente nas que envolvem bola. E se não bastasse isso, fugir de bolas assustada virou uma virtude, não um pecado, principalmente na hora de treinar boxe em que o treinador joga bolinhas em você e tudo o que você tem que fazer é desviar delas! Tudo bem que depois os músculos da altura do rim fiquem doendo e você fique imprestável... Desviar de bolas me fez alguém melhor (em algo)!
Resumindo, o Wii é do bem, ele levanta a auto-estima das pessoas, ele mostra que tudo é relativo e incentiva você a ter um bom coração. Ah, e

4- Wii emagrece
.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Esmalte Prateado da Channel

[Flávia modo beesha ON]

Menina olha o que eu vi ontem no Garotas Modernas:


Isso sim é esmalte prateado... fica assim oh:


Nunca na história dessa república foi tão fácil dar uma de Lady Letal


(Ou Lady Gaga, sei lá...) Ainda prefiro a Lady Letal XD

[Flávia modo beesha OFF]



A nostalgia das coisas que não voltam mais...

Gente, as vezes entro numa fase meio nostálgica da qual adoro e odeio... É meio triste a gente se lembrar de certas coisas que nunca mais vão voltar, como o Guaraná Brahma, por exemplo...
Pra quem não sabe (ou não foi dessa época) o guaraná Antarctica era mais ou menos como o guaraná Brahma com muita água... Tipo, ruim... Era ruim mesmo (é até hoje, mas o povo gosta né... Prefiro Kuat ou Tubaína)...
Essa delicia (da foto aqui embaixo) parou de ser fabricado a mais ou menos uns 17 anos atras, e até hoje morro de vontade de beber algo parecido...


O mesmo acontece com o chocolate Ki-Bamba, a coleção de bonecas da Moranguinho, o Macaco Murphy, os Lango-Langos, os vinis das trilhas sonoras de novelas da Globo que bombava nas festinhas de fundo de quintal...

Na minha época, refrigerante era luxo, se comprava só quando os parentes do interior vinham te visitar ou em datas como Natal e Ano Novo...
Aniversários eram tão pobres e legais... Serviam pão Pullman cortado em triângulo com patê de sardinha ou patê Swift de presunto e panelas gigantes de Ki-suco de groselha devidamente servidos com concha de feijão em copinhos de plástico que nem sempre eram descartáveis...
Festas chiques tinham churrasco ou pão com carne louca, (aquela carne desfiada com molho) e tubaína de garrafa, a famosa Baré ...


Brigadeiro era artigo de luxo tambem, raramente tinha, o que tinha era cajuzinhos, muito mais barato e hoje em dia, depois da inversão de valores estabelecida pela sociedade moderna, é mais caro que o brigadeiro... As balas de coco decoravam a mesa e faziam a alegria da criançada...
Saquinho-Supresa, brinde, coxinhas e salgados era tipo festa na casa da Xuxa, sabe, ninguem podia fazer essas coisas, as condições eram outras... E diga-se de passagem, bem piores...
A gente dançava as coreografias da Xuxa, da Mara maravilha ou da Angélica, porque só existia isso mesmo, festa de criança tocava musica de criança, essas coisas que a gente curtia, Xuxa e Menudo, Polegar, Dominó... Nada de probidão, Taty Quebra-Barraco, Bonde do Tigrão, É o Tcham... Acho que a gente ia chorar ouvindo aquilo, se é que a gente ia entender, na minha época criança brincava de boneca, não com o boneco dos meninos, entendem...
Assistiamos os filmes dos Trapalhões e morriamos de alegria com as menores coisas possiveis...
Na minha época não existia Mc Donalds, eu morava no litoral e essas coisas só existiam em certos pontos do centro de São Paulo, não existia essa coisa de shopping, era um ou outro, quase inacessiveis...
Comi meu primeiro Big Mac aos 10 anos de idade, quando voltamos pra capital de São Paulo...
Não existia delivery, vc passava horas na fila de uma pizzaria (que tambem não era como hoje, uma em cada esquina) pra comprar pizza de mussarela, calabresa e portuguesa...
Cazuza era o hit do momento, Brasilia e Chevette eram os carros do ano, Collor era presidente e a vida era estranhamente melhor...
Não sei se é porque eu era criança e crianças não conseguem notar o quanto as coisas são fáceis ou dificeis...

Mas eu queria, só por um minuto, voltar nessa época tão gostosa, onde a gente brincava na rua, andava de bicicleta e o máximo que vc corria de perigo na rua, era deixar a bola cair na casa da vizinha chata ou tomar uma paulada com um pedaço de vassoura tentando derrubar a lata de óleo Liza brincando de Taco na rua...

Hoje em dia eu passo na rua, cansada depois do trabalho e vejo as poucas crianças na rua jogando taco e penso se seria feio eu pedir pra jogar, mas aí lembro que tenho que limpar, cozinhar, fazer as coisas de adulto e me desencanto...
Depois me debruço na varanda e fico olhando as crianças e seus pedaços de cabos de vassoura correndo, querendo estar ali, mas continuo presa na vida de adulto...
Em pensar que eu queria tanto ser adulta, hoje, só queria voltar a ser criança... E TOMAR UM GUARANÁ BRAHMA GELADINHO!!!

No fundo, lembrar dessas coisas é bom... Apesar de eu me sentir mais velha lembrando de coisas que quase niguem conhece...

=P