quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Pra quem me conhece bem, sou uma pessoa desagradável e detestável, então não importa o que eu diga. Posso estar falando pra salvar bebês focas que você vai estar contra, já que se pressupõe que eu sou chata, criança, intolerante e que tudo o que eu diga é pra não se dar ouvidos (ou não ler). Eu te entendo, juro! E eu insisto em escrever, pensar, sei lá pra que, né?
(O quão absurdo é escrever um texto para os seus não-leitores?)
Esqueçam disso, não foi um prólogo (se é pra esquecer porque não apaga? Foi só uma expressão.)

Relativismo exacerbado

Tudo é uma questão de ponto de vista e seu ponto de vista todo uma questão de química cerebral...
Há algum tempo eu cheguei nesta conclusão... o que não quer dizer nada, não é mesmo?
Fim. Reflita.











– ou não.

4 comentários:

Oriahna disse...

...refletindo...
Ô.o

jujuba disse...

ei, é uma questão social e cultural também :) não importa quanta quimica haja, um genio nunca vai ser um genio sem as codições minimas pra que isso ocorra... mas eu acho o pensamento válido ^^

e vc nao é desagradavel, nao sei quem te colocou na cabeça isso, quero provas concretas!

 Falávia disse...

doente >_<

Marcely disse...

"é uma questão social e cultural também" <- eu sei, é isso que quis dizer com "ponto de vista". É como formamos nossos pontos de vista...