domingo, 10 de janeiro de 2010

Reality shows

Minha gente dia 12 de janeiro será lembrado pela humanidade. É um marco memoravel!

Começa o Big Brother Brasil 10!
Sim, ja estamos na 10 ediçao desse troço. Bem, eu marromens acompanhei as 2 primeiras por curiosidade sadica, depois encheu o saco, perdi a paciencia e larguei.
 Perdi tambem a noçao do tempo, só fui me tocar que já foram 9 ediçoes espiando sites de fofoca, esses dias.
*Destaque pro Kibeloco que publica montagens de leitores.

Mas nao estamos aqui pra falar dele...Mesmo porque eu super antipatizo com esse programa e nao ia prestar, entede?
Esse acontecimento me lembrou outros programas, de competiçao, tambem enquadrados como Reality show. Irei menciona alguns que acompanhei na integra porque valem a pena.

Um mais atual porem já com varias ediçoes:













Exibido pelo Discovery Channel, Amazig Race nada mais é que uma viagem ao redor do mundo. O que torna o programa curioso (e viciante!) sao os desafios ao longo do caminho e as tarefas a serem cumpridas, que variam de atravessar um rio nadando e montar maquetes a comer um balde de doce caseiro local.
Dormir mal, comer pouco, ficar doente sao coisas basicas...Assim como carregar uma mochila.
E claro, o que mais motiva: os premios. A cada etapa finalizada voce ganha nao apenas dinheiro como eletronicos em geral.

Outro que ja esta em sua 7 ediçao (se nao me engano):














Competiçao exibida pela Bravo (ou pela Sony) que envolve chefs!
O mais bacana nao sao os desafios e sim o modo como a cozinha é explorada: o cara é considerado bom se tiver capacidade de cozinhar um jantar com o minimos recursos disponiveis ou com uma mao amarrada, por exemplo. Os desafios vao desde comida congelada ate cozinhar num fogao que consta de uma pedra quente no meio da floresta.
Ele nao apenas precisa ter criatividade e noçao de combinaçoes como ser extremamente rapido, agil e detalhista. Afinal ele esta sendo avaliado pelos melhores do ramo.
A motivaçao: ser capa de uma revista especializada, ter uma materia exclusiva, ganhar 1 milhao para montar sua propria cozinha/negocio, passe livre para feiras gastronomicas worldwide e claro, o titulo de Top Chef.
Bonzinho, né?

Um dos meus favoritos, mesmo ja tendo conhecido muito depois, no 5 ou 6 ediçao:












Exibido pelo People and Arts, esse programa apresentado pelo tio Trump ganhou uma versao brasileira, com Roberto Justus.
The Apprentice te ensina a ser um cara de negocios. Só que nao ha teoria, voce aprende na marra.
Ou seja: voce entra no programa sabendo que precisa se virar pra fazer dar certo.
É desde vender um produto que ninguem quer tendo o maior lucro possivel ate fazer o marketing de uma empresa num lugar que nao tem movimentaçao alguma.
Aqui seu objetivo é ter ganhos no menor tempo possivel.
A motivaçao: Alem da experiencia, voce ira trabalhar com Trump como assistente.
Empregao, hein?

A versao que vi foi com celebridades, o que torna tudo mais divertido. E nao, eles nao ganham pra si, estavam jogando por uma caridade (a maioria deles tinha a propria).
Foi bem bacana porque os caras tinham muitos contatos, era algo assim, absurdo! Apareciam desde cantores de rap ate o elenco de Full House. Eu curti horrores!hehehe

Tem um que nao chega a ser Reality show, mas eu adorei a logica do programa e super queria comentar:













É, 100 contra 1.
Passa toda quarta no SBT.
Sao perguntas de conhecimento geral, porem exigem um certo raciocinio. E a parte bacana: voce ganha nao é pela quantidade de perguntas e sim por quantos adversarios voce eliminou.
Ou seja: é perfeitamente possivel eliminar 87 pessoas com uma unica pergunta.
*Inclusive ja aconteceu!
E tambem pode sr que seja algo tao facil e bobo que ninguem erre.
A motivaçao: 1 milhao em barras de ouro, com direito a 3 ajudas.

Detalhe: os programas sao tematicos! Tem desde 100 homens contra 1 mulher ate convidados especiais, como Ze do Caixao, Sergio Malandro, prof Pasquale...

Na boa: é genial!

E pra encerrar, muito aqui assistem:


















Exibido pelo People and Arts e produzido pela Bravo, é apresentado pela modelo Heidi Klum.
Uma disputa nao de moda, mas de estilistas!
Sao 16 coleguinhas na disputa, tendo que relacionar tendencias, material/pano, desenhos, costuras. Tudo por conta propria.
E quando eu digo material é porque os caras ja tiveram que criar roupas com pneu de carro, latinhas, partes de carro, saco plastico...Isso vai desde roupa pra uma grife ate modelos para caes e drags.
No final do dia eles precisam desfilar numa passarela (por isso o nome) mostado sua criaçao e justificando o processo.
É bem bacana!!

A motivaçao: Ser capa de revista, ter uma material, um valor basico para começar sua propria grife e fama e fortuna! d:-P


Pois bem...O que todos esses programas tem em comum? Envolve competiçao, desafios e ganhos.
Claro, ha conflitos a parte, afinal com excecao do 100 contra 1 todos ficam  trancados sem contato externo. Ha brigas, sempre tem gente que nao se suporta, tem aqueles que viram panelinha, é comum, natural. Mas o que quero mostrar é: ha esperança!
Reality shows nao sao necessariamente um nojo completo. Pelo contrario, ha disputa saudavel, dá pra aprender!


É isso...Dia 12 quando ligar a tv nao desanime, ha esperança! d:-P

Um comentário:

Manu Begh disse...

reality shows são legais quando os participantes tem q fazer alguma coisa o tempo todo, eu gostava daquel "no limite" todo mundo lebra, ele era tão legal q pararam de fazer, aí quando lançaram de novo, virou aquela bosta :S