sexta-feira, 15 de maio de 2009

A Música Erudita está mais perto do que você pensa - Parte II

Hoje vou falar sobre Leitmotiv (pronuncia-se láitmotif), em português "motivo condutor". A primeira vez que o Leitmotiv apareceu conscientemente foi em 1830, na obra Symphonie Fantastique (Sinfonia Fantástica) e, ao contrário do que muita gente pensa, foi "criada" por Hector Berlioz, e não Richard Wagner.Berlioz a chamou de Idée Fixe (idéia fixa). Porém, como foi muito mais utilizada por Wagner a palavra alemã foi a que ficou mais conhecida.

Na Sinfônia Fantástica Berlioz utiliza um motivo musical, o motivo do amor, e o transforma durante toda a sinfonia. Fofoca musical: Berlioz, após levar um pé na bunda da namorada, na fossa, compôs a sinfonia em questão. O nome oficial é "Episódio da Vida de um Artista, Sinfonia Fantástica em Cinco Partes". As partes são: Movimento I - Visões e Paixões , Movimento II - Um Baile, Movimento III - Cena Campestre, Movimento IV - Marcha para o Cadafalso, Movimento V - Sonho de uma Noite de Sabá. Ela conta uma história.
No primeiro movimento, o artista do título se descobre apaixonado. No segundo, vê sua amada valsando em um baile. No terceiro, busca esquecê-la viajando para longe. No quarta, o artista sofre uma alucinação, pensa ter matado a amada e imagina ter sido condenado à guilhotina. No quinto, a mulher morta levanta do túmulo e transforma-se em bruxa.

Não vou colocar aqui a sinfonia porque é muito grande, mas se vocês tiverem interesse em ouvir (recomendo muito) tem ela completa no youtube.

Wagner aprimorou a Idée Fixe de Berlioz e a utilizou com muito mais propriedade. Ele designou motivos musicais para os personagens em suas óperas. Tem o motivo das valkírias, o motivo dos nibelungos, o motivo dos anões...dessa forma o público tem mais ou menos uma idéia do que vai acontecer a partir da música. Se os nibelungos estão felizes, o motivo deles tem orquestração alegre. Se os nibelungos vão pra guerra, o motivo tem orquestração heróica.

E onde a gente vê isso? Nas novelas, é claro. Tem a música tema do casal principal, a música do vilão, a música do mocinho. Pelo arranjo você percebe quando o mocinho está preocupado, quando ele está feliz e quando o vilão está escondido esperando pra apunhalar o mocinho pelas costas, mesmo que as câmeras não mostrem que ele está ali.

Eu escolhi o tema do casal Camila e Ravi da novela Caminho das Índias pra ilustrar musicalmente só porque é Sinatra e eu ouvi ontem, senão não ia ter nada pra mostrar porque não assisto novela. Pode avançar o vídeo até 9:37, que é quando começa a tocar o tema.




Filmes também utilizam o Leitmotiv. Quem não sabe que o Darth Vader vai aparecer quando toca a Marcha Imperial? Ou que o Indianna Jones vai sair pulando e chicoteando todo mundo quando toca o tema (que nesse caso tambem é a música de abertura)?

3 comentários:

Luana Lopes disse...

ri muito do Darth Vader! xD

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Queen of Madness disse...

Nossa... meu namorado fazia faculdade de história e ele tem um livro de mitologia nórdica falando das valkiria se dos nibelungos, segundo ele, Tolkien se inspirou nessas histórias para criar a terra média e toda a história do senhor dos anéis...

Legaaaaal...

^^

Marcely disse...

Po, o que ser nibelungos? até fui pesquisar, achei o nome tão engraçadinho! xD
Assim, falando de Wagner, eu SABIA que ele falava de anões, só falta a branca de neve, a cinderella, o bambi e tudo mais! xD Sério, sempre que o Eros ouve Wagner eu fico imaginando os personagens da disney dançando!
E quanto àquela história da música do... esqueci o nome, bom, ameeei a história, achei tão imaginativa! *-* agora quero ouvir a música! =3