segunda-feira, 13 de abril de 2009

Um adendo ao post da Blueberry...

Eu adoooooro me vestir totalmente estranha, de verdade...
Amo uma calça jeans velha da minha mãe, uma meia fio 40 de uma cor nada-a-ver com o vestido, coturno e vestidinho, unhas que brilham na luz negra... Gosto de ser assim, um carro alegórico e me sinto tããããão bem....
Amo aquelas blusinhas que vc compra de baciada no Extra ou Carrefour, super bésicas, coloridas e que custam 9,90 sempre...
Combinam com tudo, com um jenas, uma saia, um short e se você quiser ficar mais finess, joga uma jaquetinha em cima e está pronta pra qualquer ocasião...
Adoro meias verdes ou azuis com sapatos vermelhos ou laranja, óculos coloridos , misturar xadrez, com bolinhas e listras...
É tão divertido...
Realmente divertido...
É como você tomar chuva com a boca aberta, almoçar e dormir no sol, correr com o cachorro, chupar sorvete e derrubar na roupa...
Coisas bobas, que pra muita gente, isso se perde com o tempo...
E elas acham ridiculo que voc~e faça isso "Como assim pular poças d'água na rua???", algumas coisas chegam a ser inadimissíveis, como fazer 26 anos e passar a tarde enchendo balões coloridos pra decorar sua casa...
"Você não tem vergonha de nessa idade fazer isso???"
Geralmente escuto muito isso, igual o dia do banho de chuva, eu super sorridente embaixo de um dilúvio e as pessoas dizaim: "Sai dessa chuva, isso faz mal"... Faz mal??? Porque??? É só água... !que ta vindo do céu, que molha e depois seca, que não dá gripe porque gripe é um vírus e não é contraído por causa da chuva ou do sorvete que voc~e tomou ontem...

E eu sempre me pergunto: Porque o tempo passa e ficamos assim, tão sem vida??? Porque esquecemos que as pequenas coisas são tão boas e podem nos completar mais que qualquer outra coisa???
Crescer é uma droga... E eu tenho uma mentalidade de Peter Pan, não quero crescer nunca...
Não quero proibir meu filho de sair na chuva, de pintar os cabelos dele (siiiim, ele pintou o cabelo de mega vermelhão) não quero me privar dessas coisas...
De correr atras dos vagalumes e me perder no meio do mato, de chamar cavalo de "paca-paca", jacaré de "cacaiéco" ou mesmo pedir um copo de água pra minha igual quando eu tinha 2 anos... Eu pedia "Aua pá Nana" (água pra Luciana)...
Eu ainda jogo bola, adoro ir no Playcenter, correr atras da buzina do vendedor de algodão doce e colar aquela porcaria nos cabelos, e me agachar gritando lá-lá-lá-lá-lá quando não quero brigar com meu namorado....

Eu não quero crescer nunca, pelo menos essa minha fuga da realidade me faz um bem danado...

^^

5 comentários:

Pedro Moreno disse...

Muito insana

Djuli- Thats what she said disse...

Que fofo!! Eu ri alto com o post!! ^^

Marcely disse...

Que fofaaa!
Eu também sou assim! Essa coisa de envelhecer e você ficar "mais sóbrio", perder seu lado lúdico, é ridíiiiiiiicula! É um padrão que nos é imposto e nós aceitamos como se fizesse parte de envelhecer abrir mão dos sonhos, do gosto mais chamativo... E não é. Envelhecer, ter maturidade e saber lidar com as responsabilidades é uma coisa. Parar de viver por causa disso é outra muito diferente!

Viviz - Wicca® disse...

Eu tbma acho que Crescer é uma droga.
Mas concordo c/ a Marcely a gente amadurece mas isso não significa que tenha que morrer p/ o mundo!

Por isso que eu me divirto nessa roça onde eu moro.
Aqui quase ninguém tem cabelo colorido!

O povo fica te olhando feio na rua (Principalmente quando passam por mim dirigindo, com a janela aberta, o som alto cantanto Penelope feito louca)!

Mas eu nem LIGO!
Sou feliz assim e acabou!
\o

Valeska disse...

Adorei o post Queen!!!!